Jesus Cristo Joseval Oliveira

Jesus explica as Escrituras aos seus discípulos, após ressurreição

Como vemos, Jesus Cristo é o maior homem de toda história mundial que passou pela terra. Nunca houve, nem haverá alguém para se tornar mais conhecido, famoso e falado tal qual ele. Após sua ressurreição no terceiro dia como predito em todas as Escrituras, ele apareceu aos seus discípulos repentinamente, e começou lhes mostrar que era ele próprio, porque até então eles achavam ser um espírito; mas Jesus disse tocai em mim, apalpai-me, vedes que sou eu mesmo porque espírito não tem corpo igual ao meu! E começou a explicar sobre o que os profetas falaram a seu respeito, que era necessário ele morrer e ressuscitar após três dias, e que em seu nome fosse pregado arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, todos os países, iniciando em Jerusalém e se expandindo mundo afora. Após essas orientações, que já era quarenta dias após ter ressuscitado, levou os discípulos para a cidade de Betânia e lá ergueu as mãos para o alto, e os abençoou. Enquanto os abençoava, ia se despedindo de todos e adentrando nas nuvens diretamente para os céus até se encobrir das vistas deles; os quais maravilhados, voltaram para Jerusalém e passaram a frequentar o templo louvando sempre a Deus nas maiores alturas. A partir daí iniciou-se a proclamação do evangelho para todas as nações até os dias de hoje, e ou até o seu retorno glorioso para por um fim na história da humanidade. Lc 24. 44-53

O que é interessante, é que enquanto Jesus estava no mundo antes de ser morto, estava constantemente cercado pelos seus discípulos e multidões, curando, pregando, ensinando, fazendo o que estava predestinado a ele fazer. Após ter ressuscitado, passou quarenta dias apenas tendo algumas aparições breves, com alguns ensinamentos, algumas orientações, durante um espaço de quarenta dias, e depois subindo para os céus, porque sua missão aqui tinha terminado. Fez o que era para fazer. Atualmente encontra-se assentado no Trono ao lado direito de Deus de onde nos assiste nas horas em que a ele clamamos.

Aparecimento de Jesus ressuscitado

[O túmulo vazio] em Jerusalém no Domingo da Ressurreição, segundo Mt 28.1-10; Mc 16.1-8; Lc 24.1-12; Jo 20.1-9.

A Maria Madalena, no jardim em Jerusalém no Domingo da Ressurreição, segundo Mc 16.9-11; Jo 20.11-18

A outras mulheres em Jerusalém no Domingo da Ressurreição, segundo Mt 28.9-10

A duas pessoas que iam para Emaús, no Caminho para Emaús, no Domingo da Ressurreição, segundo Mc 16.12-13; Lc 24.13-32

A Pedro em Jerusalém, no Domingo da Ressurreição, segundo Lc 24.34; 1Co 15.5

Aos dez discípulos numa casa em Jerusalém, no Domingo da Ressurreição, segundo Mc 16.14; Lc 24.36-43; Jo 20. 19-25

Aos onze discípulos numa casa em Jerusalém, no domingo seguinte, segundo Jo 20.26-31;1Co 15.5

Aos sete discípulos que pescavam no Mar da Galileia, algum tempo depois, segundo Jo 21. 1-25

Aos onze discípulos num monte na Galileia, algum tempo depois, segundo Mt 28.16-20; Mc 16.15-18; 1Co 15.5

A mais de quinhentos em local não mencionado, algum tempo depois, segundo 1Co 15.6

A Tiago em local não mencionado, algum tempo depois, segundo 1Co 15.7

Aos seus discípulos no Monte das Oliveiras, quarenta dias depois da Páscoa, segundo Lc 24.44-51; At 1.3-9; 1Co 15.7

A Paulo no caminho para Damasco na Síria, vários anos depois, segundo At 9.1-19; 22.3-16; 26.9-18

Pb Joseval Oliveira

Imagem extraída da internet sem fins de propriedade particular

Sobre o autor | Website

Saiba mais sobre o autor

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.