Jesus Cristo Joseval Oliveira

Deus firma uma nova aliança com Israel em Jesus Cristo

Vemos por meio das Escrituras Sagradas, que Deus firmou com a humanidade uma nova aliança, por meio de Jesus Cristo. Inicialmente firmada com o povo da descendência de Abraão; povo de Israel, extensiva a todos os gentios que viessem a crer em Jesus como o Salvador. E essa aliança começou a se cumprir exatamente quando ele veio e pregou evangelho de vida eterna, afirmando que nem todos seriam suas ovelhas; mas apenas as que ouvissem a sua voz e o seguissem. Eis que assim diz a palavra do Senhor: “ Eis aí vêm dias, diz o Senhor, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o Senhor. Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o Senhor. Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus pecados jamais me lembrarei. Assim diz o Senhor, que dá o sol para a luz do dia e as leis fixas à lua e às estrelas para a luz da noite, que agita o mar e faz bramir as suas ondas; Senhor dos Exércitos é o seu nome. Se falharem estas leis fixas diante de mim, diz o Senhor, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre. Assim diz o Senhor: Se puderem ser medidos os céus lá em cima e sondados os fundamentos da terra cá embaixo, também eu rejeitarei toda a descendência de Israel, por tudo quanto fizeram, diz o Senhor. Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que esta cidade será reedificada para o Senhor, desde a Torre de Hananel até à Porta da Esquina. O cordel de medir estender-se-á para diante, até ao outeiro de Garebe, e virar-se-á para Goa. Todo o vale dos cadáveres e da cinza e todos os campos até ao ribeiro Cedrom, até à esquina da Porta dos Cavalos para o oriente, serão consagrados ao Senhor. Esta Jerusalém jamais será desarraigada ou destruída. Jeremias 31:31-40’’

O vs 31.31 aí vêm dias. O profeta se refere ao período de restauração depois do exílio, quando Deus abençoaria o seu povo ricamente. nova aliança. O conceito é de uma aliança renovada em vez de uma substituição de aliança: Passagens do Novo Testamento (p. ex., 1Co 11.25; 2 Co 3.6; Hb 9.15; 12.24) revelam que a nova aliança se cumpriu em Cristo, que realizou o desejo do Senhor de ter um relacionamento pactual renovado com o seu povo. Ainda assim, na sua primeira vinda, Cristo apenas deu início à nova aliança. Ele continua a estabelecê-la neste período entre a sua primeira e a segunda vinda e a instituirá plenamente quando voltar em glória. com a casa de Israel e com a casa de Judá. Essa declaração enfatiza a continuidade da aliança de Deus; porém, a Israel da nova aliança seria a descendência de Abraão, mas como os profetas do Antigo Testamento e o Novo Testamento indicam, os gentios crentes também seriam incluídos (GI 3.16, 26-29). O vs 31.32 Não conforme a aliança… porquanto eles anularam a minha aliança. A nova aliança a ser sancionada estaria em contraste com a antiga aliança no sentido de que, de modo algum, ela seria quebrada como a antiga o foi (v, 32; Hb 8.7-8). Em outras passagens, esse contraste é associado à graça mediada pelo Servo justo que, pelo seu sacrifício definitivo, garantiria as bênçãos da aliança para o seu povo (p. ex., Is 53.4-5,8,10-12; cf. Hb 9.12-15; 10.1-4, 10-18). Apesar de Cristo já ter realizado muita coisa (isto é, antes de voltar em glória para estabelecer plenamente a nova aliança), a nossa situação como indivíduos e grupos é bastante semelhante à do povo na antiga aliança (1Co 10.1-11). Nos dias de hoje, ainda é possível, um cristão fazer parte da igreja visível (uma comunidade da nova aliança) e romper a aliança de modo tão severo a ponto de receber o julgamento ou a disciplina de Deus (veja Hb 10.29). Essa possibilidade só será eliminada quando Cristo voltar. eu os haver desposado. Compare com a relação entre Cristo e a igreja (Ef 5.25-27; Ap 19. 7; 21. 2, 9). O vs 31.33 depois daqueles dias. O profeta fala de um tempo depois do exílio, mas não o especifica. O Novo Testamento mostra que esse período foi iniciado por Cristo. Na mente… no coração. Os judaítas incrédulos do tempo de Jeremias reduziram a lei a um padrão externo; numa atitude bastante parecida com a dos judeus do tempo de Jesus e da igreja primitiva. A ideia da lei impressa na mente e no coração não é nova. Era o ideal da antiga aliança que se realizou parcialmente nos homens e mulheres do Antigo Testamento que demonstraram ter uma fé verdadeira (Dt 6.5; 26.16; 32,46; 30.1,14). Quando a nova aliança for plenamente instituída com a volta de Cristo, a lei de Deus será gravada no coração de cada participante da aliança de tal modo que se tornará impossível desobedecer a ela. Enquanto esse dia não chega, os cristãos experimentam o cumprimento parcial dessa promessa. Assim, nossas tentativas de interiorizar e amar a lei de Deus nunca são inteiramente bem-sucedidas. eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Essa é a fórmula da antiga aliança (Lv 26.12; cf. 7.23). A nova aliança não abolirá a antiga antes, renovará e cumprirá os seus ideais (veja o v. 31 e a sua nota). O vs 31.34 Conhece ao SENHOR. Essa exortação resume a obrigação da lei (p. ex., 22.16-17; 1Cr 28.9). A antiga aliança exigia que o povo de Deus o conhecesse, mas durante o exílio, o conhecimento de Deus em Israel quase se extinguiu. Na plenitude da nova aliança, quando Jesus voltar, todos os seus participantes conhecerão a Deus. porque todos me conhecerão. Deus realizará na nova aliança aquilo que ordenou na antiga. De acordo com a sua promessa, ele dará ao seu povo um coração para conhecê-lo. Por certo, apesar de Cristo ter dado início à nova aliança com sua morte e ressurreição, nem todos os participantes da nova aliança (a igreja visível) têm um conhecimento salvador do Senhor. Os cristãos de hoje ainda precisam ensinar uns aos outros a conhecerem o Senhor. As palavras de Jeremias só se realizarão completamente quando Cristo voltar. Pois perdoarei. A base da promessa nos vs. 32-33 é identificada aqui como uma nova obra de redenção que se iniciou em Cristo em sua primeira vinda e se completará na volta de Cristo (veja Hb 10.1-17). jamais me lembrarei. No Antigo Testamento, a palavra “lembrar” implica tomar atitudes com base num compromisso anterior. Assim, essa promessa se refere a um tempo em que Deus não mais agira para julgar o seu povo pelos seus pecados, como havia feito segundo seu compromisso anterior na antiga aliança — um tempo em que o sistema sacrifical da antiga aliança deixaria do existir, uma vez que servia de lembrete permanente dos pecados (Hb 10.3-4,11). A palavra “jamais” ressalta que a expiação futura pelos pecados seria definitiva e perfeita, eliminando a necessidade de outros sacrifícios pelo pecado. O vs 31.35-36 dá o sol…à lua e às estrelas. (Veja Gn 1,14-18.) Em outros tempos, a infidelidade pactual de Israel trouxe julgamento sobre a própria criação. Agora, a durabilidade da criação de Deus é definida como medida do seu compromisso com o seu povo na nova aliança. O vs 31.38 esta cidade. Jerusalém foi reconstruída sob a liderança de Zorobabel e Neemias (Ed 1; Ne 1-12), mas esse programa de restauração fracassou devido ao pecado contínuo do povo. Para o Novo Testamento, essa promessa se cumprirá na nova Jerusalém que surgirá quando Cristo voltar (Ap 21.2,10). Torre de Hananel..: Porta da Esquina. Extremos opostos da cidade, indicando a sua totalidade (veja 2 Cr 26. 9; Zc 14.10-11. O vs 31.39 cordel de medir. Veja Ez 40.3; Zc 1.16; 2.1. Garebe… Goa. Sabe-se apenas que esses lugares ficavam dentro de Jerusalém. O vs 31.40 vale. Isto é, o vale de Hinom. Porta dos Cavalos. Veja Ne 3.28. Bíblia de Genebra.

Imagem extraída da internet sem fins de propriedade particular

Sobre o autor | Website

Saiba mais sobre o autor

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.